×

Governo não descarta acionamento de termelétricas para evitar apagão no Norte

Governo não descarta acionamento de termelétricas para evitar apagão no Norte

Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.
Para evitar que os estados do Norte do país sejam atingidos por apagões em decorrência da seca histórica que castiga a região, o governo Lula avalia o acionamento de termelétricas. Segundo o ministro da Integração Nacional, Waldez Góes, quase 60 cidades já decretaram estado de emergência e a previsão é de que 500 mil pessoas sejam atingidas pela estiagem.
O vice-presidente, Geraldo Alckmin (PSB), também confirmou a necessidade de recorrer às termelétricas.
“Há necessidade, isso vai ser conversado com o ONS (Operador Nacional do Sistema Elétrico), de ter uma segurança maior reativando térmica na região, por precaução e segurança […] Embora nós tenhamos a paralisação da usina de Santo Antônio, por falta d’água, não há problema no momento. A estocagem de diesel foi significativa”, disse Alckmin a jornalistas na última terça-feira (3).
A usina de Santo Antônio, que fica localizada no rio Madeira, em Rondônia, foi desligada no último domingo (1º).
De acordo com um comunicado da operadora da usina, o rio Madeira “apresenta recorde de baixa vazão” e o desligamento foi feito para “preservar a integridade das unidades geradoras da hidrelétrica”.
Avisado pela Agência Nacional de Águas (ANA), ainda no primeiro semestre, sobre a necessidade de prevenção contra o agravamento da seca na região Norte, o governo determinou a estocagem de óleo diesel para garantir a operação das termelétricas.
“Nos dá um certo conforto, pelo menos para os próximos 30 dias, de que esses sistemas isolados estarão com suprimento garantido ao povo brasileiro”, disse o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira.
Apesar da crise no Norte, a situação nas demais regiões é confortável, com maior armazenamento de água para esta época do ano em mais de uma década.
O Norte é a única região com sistemas isolados, sem ligação com o Sistema Interligado Nacional (SIN) de produção e transmissão de energia elétrica.
Máximo de 700 caracteres [0]
Apenas assinantes podem salvar para ler depois
Saiba mais em Minha Gazeta
Você salvou o conteúdo para ler depois
As notícias salvas ficam em Minha Gazeta na seção Conteúdos salvos. Leia quando quiser.
Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
Carregando notificações
Aguarde…
Os recursos em Minha Gazeta são exclusivos para assinantes
Saiba mais sobre Minha Gazeta »

source
Fonte Gazeta do Povo

Publicar comentário