×

FBI aumenta vigilância em Nova York, que reúne maior população judia fora de Israel

FBI aumenta vigilância em Nova York, que reúne maior população judia fora de Israel

Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.
O FBI comunicou nesta terça-feira (10) que seus agentes antiterroristas em Nova York aumentaram a vigilância para potenciais ameaças no estado, que tem a maior população judia fora de Israel, embora tenha afirmado que não há “informações específicas e críveis até o momento de tentativas de ataques”.
O serviço de inteligência americano disse que a Força-Tarefa Conjunta contra o Terrorismo (JTTF) está em contato com as autoridades federais, estaduais e locais, e recomendou à população que se mantenha vigilante e comunique qualquer suspeita à agência.
A governadora de Nova York, Kathy Hochul, afirmou que a polícia acompanha alvos potenciais e locais vulneráveis no estado, tais como sinagogas, museus e centros culturais judaicos, após o ataque do grupo terrorista Hamas a Israel no fim de semana.
Hochul disse que, para garantir a confidencialidade e a eficácia destas medidas, a polícia não está divulgando outras informações.
“Estamos trabalhando com as autoridades locais e outros parceiros de segurança para rastrear as ameaças publicadas nas redes sociais, a fim de garantir a segurança de todos os nova-iorquinos”, afirmou um porta-voz do FBI.
O Centro de Informações do Estado de Nova York (NYSIC) tem acompanhado de perto o conteúdo das redes sociais e dos canais online.
“Embora não existam ameaças críveis neste momento, a vigilância revelou um aumento de comentários de extremistas pró-Hamas nas redes sociais”, afirmou Hochul depois de se reunir com a polícia e o NYSIC.
A governadora reiterou o apelo às empresas para que se concentrem nas ameaças e aumentem a moderação nas plataformas digitais para evitar a proliferação de conteúdos de ódio.
“No momento em que os nova-iorquinos choram pelos entes queridos afetados pelos abomináveis ataques terroristas do Hamas, é fundamental que asseguremos a segurança necessária às comunidades judaicas aqui em Nova York”, disse.
“Imediatamente depois dos ataques do Hamas, enviei a polícia para aumentar as medidas de segurança e proteger os locais de risco. Agora está na hora das empresas de redes sociais fazerem o mesmo: monitorar o discurso nas suas plataformas e reprimir o incitamento à violência antes que seja tarde demais”, afirmou em comunicado.
A governante também pediu aos residentes do estado para que denunciem atividades suspeitas “imediatamente” através do site Safeguard New York ou de uma linha telefônica habilitada para este fim.
Na tarde desta terça-feira (10), o presidente dos EUA, Joe Biden, disse que vai pedir ao Congresso americano a aprovação de verbas para ajudar as forças armadas de Israel na contraofensiva contra o grupo terrorista Hamas.
“Vamos pedir para que tomem medidas urgentes para financiar os requisitos de segurança nacional dos nossos parceiros críticos”, afirmou o democrata, dizendo que a ajuda militar adicional ao país atacado no oriente Médio deve incluir munições e mísseis interceptores para reabastecer o Domo de Ferro. (Com agência EFE)
Máximo de 700 caracteres [0]
Apenas assinantes podem salvar para ler depois
Saiba mais em Minha Gazeta
Você salvou o conteúdo para ler depois
As notícias salvas ficam em Minha Gazeta na seção Conteúdos salvos. Leia quando quiser.
Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
Carregando notificações
Aguarde…
Os recursos em Minha Gazeta são exclusivos para assinantes
Saiba mais sobre Minha Gazeta »

source
Fonte: Gazeta do Povo

Publicar comentário