×

Hamas diz para moradores ignorarem ordem de Israel para evacuação de Gaza

Hamas diz para moradores ignorarem ordem de Israel para evacuação de Gaza

Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.
As Forças Armadas de Israel (FDI) deram 24 horas para os moradores de Gaza se deslocarem em direção ao sul da região nesta sexta-feira (13).
O comunicado surge em meio à crescente tensão pela entrada israelense na área, após o número de militares e equipamento bélico na fronteira ser aumentado.
“As Forças de Defesa de Israel (FDI) pedem a evacuação de todos os civis da cidade de Gaza de suas casas ao sul para sua própria segurança e proteção e mudança para a área ao sul de Wadi Gaza”, disseram por meio de um comunicado.
De acordo com o aviso, os civis poderão regressar ao norte da cidade de Gaza “apenas quando for feito outro anúncio permitindo tal movimento”.
“Os terroristas do Hamas estão escondidos na Cidade de Gaza dentro de túneis debaixo de casas e dentro de edifícios habitados por civis inocentes de Gaza”, disse ainda o Exército, destacando que o Hamas tem como estratégia usar civis como “escudos humanos”.
A medida de Israel, segundo afirmam as FDI, tem como objetivo de facilitar a operação na Cidade de Gaza, “mas com grandes esforços para evitar ferir civis”.
Por meio de documento enviado à imprensa, o grupo terrorista Hamas disse nesta sexta-feira (13) para os palestinos que vivem na Faixa de Gaza não deixarem suas casas.
Segundo os extremistas, Israel promove uma “guerra psicológica” ao dar ordem de saída aos civis palestinos e aos funcionários de organizações internacionais em direção ao sul. “A ocupação está tentando espalhar e fazer circular propaganda falsa através de vários meios, com o objetivo de criar confusão entre os cidadãos e minar a estabilidade da nossa frente interna”, diz o comunicado.
O número de mortos desde o início dos ataques do Hamas no território israelense é aproximadamente de 1.300.
Do lado palestino, as vítimas da contraofensiva israelense em Gaza já chegam a 1.417 pessoas, segundo informou nesta quinta-feira (12) o Ministério da Saúde local. O conflito é considerado o maior já realizado entre os dois lados em 50 anos.
Máximo de 700 caracteres [0]
Apenas assinantes podem salvar para ler depois
Saiba mais em Minha Gazeta
Você salvou o conteúdo para ler depois
As notícias salvas ficam em Minha Gazeta na seção Conteúdos salvos. Leia quando quiser.
Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
Carregando notificações
Aguarde…
Os recursos em Minha Gazeta são exclusivos para assinantes
Saiba mais sobre Minha Gazeta »

source
Fonte: Gazeta do Povo

Publicar comentário