×

Inglaterra vê produção de trigo cair 10%

Inglaterra vê produção de trigo cair 10%

Ou entre pelo seu:

Facebook ou Google

A produção de trigo da Inglaterra este ano é estimada em 12,81 milhões de toneladas, uma queda de 10% em relação à temporada anterior devido à menor área plantada e rendimentos, disse o Departamento de Meio Ambiente, Alimentação e Assuntos Rurais da Grã-Bretanha.

Nas suas primeiras estimativas provisórias de produção de cereais e oleaginosas para 2023, em 12 de outubro, o departamento disse que todas as regiões da Inglaterra registaram uma diminuição na produção de trigo. A área plantada com trigo registou uma diminuição de 5,3%, para 1,58 milhões de hectares, enquanto o rendimento deverá cair 5,2%, para 8,1 toneladas por hectare.
“O clima excepcionalmente úmido e ventoso atrapalhou o início da colheita, com novas interrupções ao longo de agosto devido a aguaceiros localizados e fortes chuvas, com o progresso variando regionalmente”, disse o departamento. “Embora as condições tenham sido mais amenas em setembro, algumas regiões ainda tiveram longos períodos de chuva.”

A diminuição da área plantada de trigo foi atribuída aos agricultores que possivelmente favoreceram a cevada e as oleaginosas, que registaram aumentos na área em 2023, de 2,2% para 799 mil hectares e de 6,1% para 342 mil hectares, respetivamente. A área de aveia diminuiu 4,2%, passando de 140 mil hectares para 134 mil hectares.
A estimativa provisória da colheita de cevada inglesa de 2023 é de 4,8 milhões de toneladas, uma diminuição de 5,8% em relação a 2022. Uma diminuição de 13% na produção de cevada na primavera foi parcialmente compensada por um aumento modesto na cevada de inverno, aumentando 0,9%. Os rendimentos gerais da cevada de inverno e de primavera diminuíram 4% e 13%, respectivamente.

Estimado usuário.
Preencha o formulário abaixo para remeter a página.
O Portal do Conteúdo Agropecuário.

Aguarde….


Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.

source
Fonte: Agrolink

Publicar comentário