×

Hamilton Mourão apresenta projeto de lei para anistiar manifestantes do 8 de janeiro

Hamilton Mourão apresenta projeto de lei para anistiar manifestantes do 8 de janeiro

Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.
Como antecipado pela Gazeta do Povo, o senador Hamilton Mourão (Republicanos/RS) protocolou, nesta quinta-feira (19), um projeto de Lei que propõe anistiar pessoas acusadas e condenadas por participar dos protestos do dia 8 de janeiro em Brasília, que culminaram na depredação dos prédios dos Três Poderes.
A medida, entretanto, não alcança acusados e condenados pelos crimes de dano qualificado, deterioração de patrimônio tombado e associação criminosa resultantes da manifestação.
Segundo o senador, a proposta é uma reação aos recentes julgamentos proferidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que tem enquadrado manifestantes, indistintamente, nos crimes de tentativa de abolição do Estado Democrático de Direito e deposição de governo legitimamente constituído. As penas por participação nos atos chegam a mais de 17 anos de prisão.
“Os órgãos de persecução penal não têm conseguido individualizar as condutas praticadas por cada um dos manifestantes, e o que estamos vendo é inconcebível. Não há como condenar indistintamente as pessoas que participaram das manifestações pelo cometimento de crimes de golpe de Estado”, declara Mourão.
Para o senador, as depredações ocorridas no dia 8 de janeiro constituem conduta deplorável que merecem reprovação, “mas não se pode apenar todos os manifestantes como se tivessem tentado contra a Democracia”, afirma.
“O que houve foi um quebra-quebra generalizado, mas não uma tentativa de golpe de Estado. Essas pessoas devem pagar pelos seus atos, mas não da forma como o STF tem interpretado”, diz Mourão.
O parlamentar também aponta que as penas que vêm sendo aplicadas pelos ministros como desproporcionais e injustas. A forma como o STF tem conduzido os julgamentos – de forma virtual e não presencial, apesar de expresso pedido da OAB, que apontou que a medida configura violação do direito de defesa – também é alvo de críticas do senador. “Nos preocupa o fato de as sessões de julgamento serem, em grande parte, virtuais, o que não confere transparência ao processo e, tampouco, o devido processo legal ou a ampla defesa”, declara.
Máximo de 700 caracteres [0]
Apenas assinantes podem salvar para ler depois
Saiba mais em Minha Gazeta
Você salvou o conteúdo para ler depois
As notícias salvas ficam em Minha Gazeta na seção Conteúdos salvos. Leia quando quiser.
Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
Carregando notificações
Aguarde…
Os recursos em Minha Gazeta são exclusivos para assinantes
Saiba mais sobre Minha Gazeta »

source
Fonte: G Bahia

Publicar comentário