×

Parlamento russo aprova definitivamente revogação de tratado sobre testes nucleares

Parlamento russo aprova definitivamente revogação de tratado sobre testes nucleares

Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.
A Câmara dos Deputados da Rússia (Duma), aprovou nesta quarta-feira (18), em segunda e terceira leituras, o projeto de lei que revoga a ratificação do Tratado de Proibição Completa dos Testes Nucleares (CTBT, na sigla em inglês), que será agora enviado ao Senado.
“O projeto de lei sobre a revogação da ratificação do CTBT foi aprovado por unanimidade e sem alterações” em relação à primeira leitura do dia anterior, informou a Duma. O documento contou com o apoio de 440 dos 450 deputados.
Depois de passar pelo Conselho da Federação, ou Senado, onde também será adotada a revogação do primeiro artigo da lei federal que ratificou o tratado em 2000, o documento será assinado pelo presidente russo, Vladimir Putin.
A Rússia considerou esta medida necessária para restabelecer o equilíbrio de poderes com os EUA, que não ratificam o CTBT há 23 anos.
Os deputados russos argumentaram que a revogação não significa que o Kremlin vá retomar os testes nucleares, pelo menos por enquanto, uma vez que “a moratória continua em vigor”.
“O presidente russo formulou muito claramente: temos de preparar os nossos locais de teste para retornar com os experimentos. No entanto, na prática, os testes só podem ser retomados depois de os EUA efetuarem testes semelhantes”, afirmou o vice-ministro das Relações Exteriores, Sergey Riabkov.
O CTBT, adotado pela Assembleia Geral da ONU em 10 de setembro de 1996 foi assinado por 185 países, incluindo a Rússia, que o ratificou em 30 de junho de 2000.
No entanto, nove países nunca o ratificaram, entre eles os EUA, China, Irã e Israel, enquanto Índia, Paquistão, Coreia do Norte e Síria nem assinaram o documento. (Com agência EFE)
Máximo de 700 caracteres [0]
Apenas assinantes podem salvar para ler depois
Saiba mais em Minha Gazeta
Você salvou o conteúdo para ler depois
As notícias salvas ficam em Minha Gazeta na seção Conteúdos salvos. Leia quando quiser.
Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
Carregando notificações
Aguarde…
Os recursos em Minha Gazeta são exclusivos para assinantes
Saiba mais sobre Minha Gazeta »

source
Fonte: Gazeta do Povo

Publicar comentário