×

China e Colômbia reforçam laços com assinatura de novos acordos de cooperação bilateral

China e Colômbia reforçam laços com assinatura de novos acordos de cooperação bilateral

Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.
O ditador chinês, Xi Jinping, e o presidente da Colômbia, Gustavo Petro, assinaram uma série de acordos de cooperação bilateral, elevando as relações entre os dois países à categoria de “parceria estratégica”. O anúncio foi feito nesta quarta-feira (25) após uma reunião em Pequim, capital da China, durante a visita oficial de Petro ao país asiático.
Os documentos assinados abrangem áreas cruciais como investimento industrial, comércio, economia digital, desenvolvimento verde, agricultura, ciência e tecnologia, educação, cultura, entre outros. O Ministério das Relações Exteriores da China divulgou um comunicado destacando a amplitude dos acordos, mas sem fornecer mais detalhes específicos.
Durante a reunião, o ditador Xi enfatizou que o “aprofundamento das relações é resultado de esforços de longo prazo e reflete a confiança mútua entre as nações”. Ele ressaltou a importância de “valorizar, enriquecer e desenvolver continuamente essa parceria estratégica”.
Xi Jinping expressou o apoio de Pequim à Colômbia em sua busca por “um caminho de desenvolvimento independente, adaptado às suas condições nacionais”. Além disso, manifestou apoio ao processo de paz colombiano, desejando que a Colômbia “alcance uma paz abrangente, duradoura e sustentável”.
No âmbito comercial, o líder do regime comunista chinês comprometeu-se a otimizar a estrutura do comércio bilateral entre os dois países, incentivando a entrada de mais produtos colombianos no mercado chinês. Ele propôs uma “cooperação mais estreita entre os países nos setores de comunicação, informação e economia digital”.
Xi Jinping parabenizou a Colômbia por assumir a presidência rotativa da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) a partir de 2025. Ele expressou o compromisso da China em “fortalecer as relações China-América Latina”, visando ao 10º aniversário do estabelecimento do Fórum China-Celac como uma “oportunidade para promover estabilidade e desenvolvimento de longo prazo”.
Por sua vez, o presidente colombiano, Gustavo Petro, afirmou que a Colômbia está “disposta a alinhar suas vantagens regionais e estratégias de desenvolvimento com a iniciativa da ‘Nova Rota da Seda’”. Ele incentivou empresas chinesas a investirem na Colômbia, “buscando um desenvolvimento mais equilibrado das relações comerciais bilaterais”.
Além disso, Petro expressou a disposição da Colômbia em manter uma comunicação com a China sobre questões “internacionais, incluindo a situação entre Palestina e Israel, e se esforçar para encontrar soluções para conflitos globais”.
A visita oficial de Petro à China incluiu também uma reunião com representantes da China Harbour Engineering Company, responsável pela construção da primeira linha do metrô de Bogotá. A construção do metrô tem sido objeto de controvérsia local, com diferentes posições entre o presidente e a prefeita da capital, Claudia López. (Com Agência EFE)
Máximo de 700 caracteres [0]
Apenas assinantes podem salvar para ler depois
Saiba mais em Minha Gazeta
Você salvou o conteúdo para ler depois
As notícias salvas ficam em Minha Gazeta na seção Conteúdos salvos. Leia quando quiser.
Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
Carregando notificações
Aguarde…
Os recursos em Minha Gazeta são exclusivos para assinantes
Saiba mais sobre Minha Gazeta »

source
Fonte: Gazeta do Povo

Publicar comentário