×

Sequência de chuvas deve continuar

Sequência de chuvas deve continuar

Ou entre pelo seu:

Facebook ou Google

A terça-feira (31.10) será mais um dia de fortes temporais sobre o Centro-Sul do Brasil, as projeções matemáticas sinalizam para chuvas acima dos 60 mm em áreas já afetadas pelas fortes instabilidades dos últimos dias. As instabilidades são provocadas pela influência de uma região de baixa pressão, que deve garantir as condições de temporais desde Santa Catarina até o Sul de Minas Gerais, com atenção para o estado do Paraná. 

Clique aqui e acesse AGROTEMPO
Mesmo com as maiores condições de chuvas e a maior presença de nuvens, as temperaturas ainda permanecem elevadas entre o Centro-Oeste e Sudeste. Já na região nordeste o predomínio é de tempo seco e quente, com possibilidade de alguns temporais extremamente isolados e passageiros.
Já na região Norte, a tendência é de chuvas em áreas do Oeste, ao passo que a faixa norte, segue com o tempo firme. 

Região Norte:  Chuvas irregulares no AMACRO.
As chuvas seguem com uma distribuição muito irregular sobre a região, com os maiores acumulados concentrados em setores do oeste e sul, como em Amazonas, Acre e Rondônia. Mesmo assim as projeções indicam acumulados abaixo dos 10 mm nestes setores. Já áreas do norte e leste devem ter o predomínio de tempo seco.

Região Nordeste: Tempo quente e seco persiste.
Ainda nesta terça-feira as condições do tempo na região nordeste, segue com o predomínio da massa de ar quente e seco. Existe uma pequena possibilidade de chuvas no Maranhão e sul da Bahia, mas na forma de pancadas muito localizadas e de curta duração.  As temperaturas seguem elevadas, com possibilidade de registros acima dos 40°C em áreas do Oeste Baiano, Sul do Piauí e Sul do Maranhão.  
Região Centro-Oeste: Chuvas intensas no sul MS. Calor e abafamento no MT e GO.  
A influência da Alta da Bolívia – sistema típico do verão – já começa a ser  observada nas chuvas da região. Além disso, áreas de baixa pressão que atuam no sul do país, mantém as instabilidades no sul do Mato Grosso do Sul, onde as projeções matemáticas indicam volumes de até 40 mm em Iguatemi (MS). Sobre o Estado de Mato Grosso e Goiás, as chances para chuvas são menores, e devem acontecer de forma irregular e localizadas. Faz calor e, com a presença das nuvens, a sensação é de abafamento.

Região Sudeste: Calor e Temporais no sul de MG, RJ e SP
A proximidade com áreas de instabilidade que estão atuando no sul do país, mantém elevada as condições de chuva em São Paulo, sul de Minas e Rio de Janeiro. A maior parte dessas chuvas devem ocorrer no período da tarde, como uma resposta da combinação entre o calor e umidade. São previstos volumes de até 30 mm nas proximidades de Tatuí (SP) e Cataguases (MG). Mesmo com a presença das nuvens e das chuvas, as temperaturas seguem elevadas, o que pode resultar em uma sensação de abafamento devido à maior quantidade de umidade no ar. Apenas áreas do leste de Minas e Espírito Santo, devem ter uma tarde com marcas amenas. Ao passo que o noroeste Mineiro deve registrar temperaturas na casa dos 35°C. 
Região Sul: Baixa pressão traz até 60 mm.
Áreas de baixa pressão persistem sobre a região, garantindo as condições de chuvas. Particularmente sobre o estado do Paraná, onde são previstos volumes superiores aos 60 mm em Pitanga, conforme indicado pela média das projeções. As chuvas também serão expressivas sobre o Vale do Itajaí em Santa Catarina. A expectativa é de uma terça, de tempo fechado, mas com poucas condições de chuva no Sudoeste Gaúcho. As temperaturas devem seguir em marcas amenas, e pouca diferença entre as menores e maiores temperaturas (baixa amplitude térmica) como consequência da grande cobertura de nuvens. 

O material foi elaborado pelo metereologista, Gabriel Rodrigues com revisão de Aline Merladete.
Estimado usuário.
Preencha o formulário abaixo para remeter a página.
O Portal do Conteúdo Agropecuário.

Aguarde….


Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.

source
Fonte: Agrolink

Publicar comentário