×

Brasileiros ficam fora novamente de lista de estrangeiros que deixarão Gaza

Brasileiros ficam fora novamente de lista de estrangeiros que deixarão Gaza

Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.
Os 34 brasileiros e parentes diretos que aguardam autorização para deixarem a Faixa de Gaza ficaram novamente fora da sexta lista de estrangeiros divulgada na madrugada desta quarta (8). A frustração já se estende há mais de uma semana, mesmo com a estrutura logística pronta para levá-los até o aeroporto egípcio que será utilizado para a operação de repatriação.
Segundo informou o embaixador brasileiro na Cisjordânia, Alessandro Candeas, a nova leva de estrangeiros autorizados pelos governos de Israel e Egito são da Ucrânia (228 pessoas), Filipinas (107), Estados Unidos (100), Alemanha (75), Romênia (51) e Canadá (40).
O anúncio da sexta lista frustrou a chancelaria brasileira, que esperava a liberação para esta quarta (8), e para os próprios cidadãos que seguem à espera nas cidades de Khan Younes e Rafah, no Sul de Gaza. O comerciante Hasan Rabee, que tem sido um dos principais porta-vozes do grupo à mídia brasileira, chegou a postar nas redes sociais uma mensagem otimista prevendo a saída do território.
“Boa noite, pode acontecer amanhã [quarta, 8]”, disse Rabee em uma postagem com a imagem do avião presidencial que fará a repatriação dos brasileiros e parentes diretos, e que está parado no aeroporto do Cairo à espera da saída.
Desde o início da autorização para a saída de estrangeiros, cerca de 4,1 mil pessoas deixaram Gaza pela fronteira com o Egito – entretanto, nenhum brasileiro foi contemplado mesmo com os sucessivos apelos do ministro Mauro Vieira, das Relações Exteriores; do embaixador Celso Amorim, assessor presidencial para assuntos internacionais; e do próprio presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que tem conversado com frequência com chefes de estado.
Nesta quarta (8), Lula terá uma reunião com Vieira para traçar novas estratégias para o resgate dos cidadãos em Gaza.
Na semana passada, Mauro Vieira disse que recebeu a garantia do chanceler israelense Eli Cohen de que os brasileiros sairiam de Gaza até esta quarta (8). “Tive uma conversa telefônica com o ministro das Relações Exteriores de Israel, Eli Cohen, e ele me deu garantias de que até a quarta-feira todos os brasileiros que estão em Gaza poderão sair pela passagem de Rafah”, disse na ocasião.
Na última segunda (6), Amorim questionou quais critérios estão sendo usados pelo governo israelense para permitir a saída de estrangeiros do território conflagrado. “Não houve uma explicação para a não inclusão de brasileiros. Simplesmente foram dando prioridade a outros países”, disse.
Após as três listas divulgadas nesta semana, o Itamaraty trabalha com a possibilidade de saída dos brasileiros até o próximo final de semana.
Máximo de 700 caracteres [0]
Apenas assinantes podem salvar para ler depois
Saiba mais em Minha Gazeta
Você salvou o conteúdo para ler depois
As notícias salvas ficam em Minha Gazeta na seção Conteúdos salvos. Leia quando quiser.
Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
Carregando notificações
Aguarde…
Os recursos em Minha Gazeta são exclusivos para assinantes
Saiba mais sobre Minha Gazeta »

source
Fonte: Gazeta do Povo

Publicar comentário