×

USDA eleva produção de SOJA E MILHO

USDA eleva produção de SOJA E MILHO

Ou entre pelo seu:

Facebook ou Google

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) divulgou seu relatório de oferta e demanda de produtos agrícolas e acabou revisando para cima os números de produção de soja e milho. Nesse contexto, a produção global de soja saiu de 399,5 milhões de toneladas para 400,42 milhões, enquanto as estimativas de estoques foram reduzidas de 115,62 milhões para 114,51 milhões de toneladas.

O Brasil deve produzir as mesmas 163 milhões de toneladas, mantendo a exportação em 97,5 milhões de toneladas, mas com estoques que subiriam de 37,7 milhões para 39,69 milhões de toneladas. Na Argentina, a produção também deve se manter em 48 milhões de toneladas, com exportações em 4,6 milhões e estoques finais em 24,85 milhões de toneladas.
A produção subiu nos Estados Unidos, saindo de 111,69 milhões de toneladas e chegando em 112,37 milhões de toneladas. Os estoques finais também subiram de 5,99 milhões de toneladas, para 6,67 milhões, com exportações chegando a 47 milhões de toneladas de soja.

Em relação ao milho, o Brasil deve produzir 129 milhões de toneladas, assim como era esperado no relatório anterior, com exportações girando em torno de 55 milhões de toneladas e estoques caindo para 7,97 milhões de toneladas. Para a Argentina os números não mudaram, permanecendo uma expectativa de produção de 55 milhões, estoques em 1,01 milhões e exportações em 41 milhões de toneladas.
Nos Estados Unidos os principais valores foram elevados. A produção saiu de 382,65 milhões de toneladas, para 386,97 milhões de toneladas e os estoques finais chegaram em 54,75 milhões. As exportações, nesse cenário, passariam de 51,44 milhões para 52,71 milhões de toneladas.

Estimado usuário.
Preencha o formulário abaixo para remeter a página.
O Portal do Conteúdo Agropecuário.

Aguarde….


Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.

source
Fonte: Agrolink

Publicar comentário