×

Soja SOBE BEM na abertura da semana

Soja SOBE BEM na abertura da semana

Ou entre pelo seu:

Facebook ou Google

No mercado da soja do estado do Rio Grande do Sul, os preços subiram bem na abertura da semana, com negócios se movendo, de acordo com informações divulgadas pela TF Agroeconômica. “A semana começa com altas expressivas em Chicago, empurradas pelas ótimas inspeções de vendas americanas e pelo clima ainda desfavorável no centro oeste do Brasil”, comenta.

“A disputa entre exportadores e a demanda para esmagamento, tem garantido bons preços aos produtores que ainda tem soja disponível. Compradores, no porto, seguem com suas demandas no novembro, já falando em encerramento de exportações. No porto, melhor preço do dia, quando dólar esteve alto, foi de R$ 156,00, marcando alta de R$ 2,00/saca para dia 20 de novembro. No interior, em Cruz Alta o preço foi de R$ 153,50, marcando alta de R$ 2,00/saca. Em Ijuí o valor foi a R$ 153,50 também marcando alta de R$ 2,00/saca”, completa.

Como está a soja em Chicago?
Preços se repetem em Santa Catarina, com negócios ainda parados. “Preços marcam manutenção após alta de sexta-feira na base de R$ 3,00/saca. Diferente do que foi visto no término da semana passada, não se soube de negócios sendo efetuados. No porto de São Francisco do Sul, o preço ficou a R$ 149,00”, indica.

Dia de poucos movimentos no Paraná, com alta apenas em Paranaguá. “Negócios seguem na apatia costumeira, sem mudar a perspectiva. No dia de hoje pode-se notar um mercado pouco expressivo com o porto marcando recuperação em relação as últimas baixas vista e as posições interioranas seguem sem movimentos. No porto,cif Paranaguá marcou alta de R$ 3,00/saca, indo a R$ 148,00 com pagamento em 02/12 e entrega em novembro”, conclui.

Estimado usuário.
Preencha o formulário abaixo para remeter a página.
O Portal do Conteúdo Agropecuário.

Aguarde….


Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.

source
Fonte: Agrolink

Publicar comentário