×

Calor extremo é 30% maior que a média

Calor extremo é 30% maior que a média

Ou entre pelo seu:

Facebook ou Google

O Centro-Oeste do Brasil enfrenta uma onda de calor intensa com previsões de temperaturas até 44 graus ao longo da semana, de acordo com a Ignitia Inteligência Climática. Em Dourados, Mato Grosso do Sul, as temperaturas desta semana já ultrapassaram em quase 30% a média histórica para novembro. O meteorologista João Rodrigo de Castro alerta que a situação é extrema, destacando temperaturas muito acima da média em cidades como Cuiabá (41,1°C) e Mineiros (37,5°C) nesta segunda-feira (13/11).

O meteorologista e diretor da Ignitia expressa preocupação com o padrão climático incomum, que é prejudicial para a agricultura nacional. A falta de chuvas nesta estação tem impactado áreas recém-plantadas de soja, levando a resultados desanimadores e casos de replantio devido ao tombamento das plantas. As altas temperaturas representam riscos, causando queimaduras em folhas e frutos, além de distúrbios fisiológicos nas plantas. A previsão do modelo europeu ECMWF sugere a continuação desse cenário, com possibilidade de temperaturas acima de 44 graus em algumas regiões, especialmente na divisa entre Goiás e Mato Grosso, enquanto o Sul do Brasil experimenta chuvas volumosas.

Apesar das temperaturas bastante elevadas, os agricultores podem ter uma boa surpresa nos próximos dias, afirma Castro. “Pode haver formação de chuva devido ao calor. Isso já ocorreu nesta segunda-feira (13) em Rio Verde (MT), onde choveu 6,8mm e pode voltar a se repetir, de forma muito isolada, em áreas de todo o Centro-Oeste e também Sudeste”, diz o diretor da ignitia inteligência climática.

Estimado usuário.
Preencha o formulário abaixo para remeter a página.
O Portal do Conteúdo Agropecuário.

Aguarde….


Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.

source
Fonte: Agrolink

Publicar comentário