×

Milei denuncia à Justiça suposta “fraude colossal” para eleger Massa

Milei denuncia à Justiça suposta “fraude colossal” para eleger Massa

Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.
O candidato libertário à presidência da Argentina, Javier Milei, apresentou uma denúncia à Justiça Federal na qual alega que estaria ocorrendo uma “fraude colossal” para beneficiar o candidato governista, o ministro da Economia, Sergio Massa, no segundo turno, que será realizado no domingo (19).
Segundo informações do jornal Clarín, Karina Milei, irmã do candidato, e o advogado Santiago Viola acusaram a Gendarmaria Nacional (força de segurança de características militares e policiais) de alterar “o conteúdo das urnas e a documentação” para favorecer Massa. Eles afirmam que se trata de uma “fraude colossal”.
Segundo a denúncia, depois que as autoridades das mesas eleitorais entregaram a documentação e as urnas à Gendarmaria, membros desta força “juntamente com os chefes regionais” alteraram “o conteúdo das urnas e da documentação […] em favor do partido no poder e de Sergio Massa, o que altera consideravelmente o resultado eleitoral”.
Os fatos teriam ocorrido na cidade de Buenos Aires e nas províncias de Buenos Aires, Misiones, Chaco, Tucumán, Santiago del Estero, La Rioja, Jujuy, Santa Cruz e Formosa.
“[Trata-se de] uma fraude colossal, cuja única forma de detecção é através da publicidade de todos os autos, mas, fundamentalmente, através do estrito controle por parte das Juntas Eleitorais da transferência das urnas”, afirmou a coalizão de Milei na petição, na qual solicitou que a Força Aérea e a Marinha argentinas tenham “participação mais ativa” na segurança do processo eleitoral.
Em entrevista à emissora C5N, o ministro da Segurança, Aníbal Fernández, anunciou que apresentará uma queixa-crime contra a coalizão de Milei.
“O que a Gendarmaria faz nesses casos, tanto a prefeitura, quanto a Polícia Federal e a Segurança Aeroportuária, é estar presente nos locais que lhes são atribuídos. Imagina fazer um curso para ensinar a fazer a idiotice que esses caras estão falando? Seriam 500 ou 50 pessoas, vocês acreditam que é possível guardar os segredos de 50 pessoas? É muita estupidez”, afirmou.
Máximo de 700 caracteres [0]
Apenas assinantes podem salvar para ler depois
Saiba mais em Minha Gazeta
Você salvou o conteúdo para ler depois
As notícias salvas ficam em Minha Gazeta na seção Conteúdos salvos. Leia quando quiser.
Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
Carregando notificações
Aguarde…
Os recursos em Minha Gazeta são exclusivos para assinantes
Saiba mais sobre Minha Gazeta »

source
Fonte: Gazeta do Povo

Publicar comentário