×

Ambiente tropical facilita ocorrência de doenças na batata

Ambiente tropical facilita ocorrência de doenças na batata

Um destaque preocupante é a presença da vaquinha (Diabrotica speciosa)
Estimado usuário.
Preencha o formulário abaixo para remeter a página.
No Brasil, as plantações de batata enfrentam desafios significativos devido a diversos fatores em um ambiente tropical. A influência da época de plantio em relação às estações do ano, práticas de monocultura, resistência a métodos de defesa e mudanças climáticas são determinantes nesse cenário. 

Um destaque preocupante é a presença da vaquinha (Diabrotica speciosa) em todos os estados brasileiros, representando uma praga com alto potencial para causar danos econômicos aos produtores. Essa ameaça se manifesta através de desfolha total e redução na qualidade dos tubérculos de batata, impactando negativamente a produtividade e a qualidade alimentar.
Segundo o gerente de Assuntos Regulatórios do Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal (Sindiveg), Fábio Kagi, a adoção de medidas de controle é importante para o bom desempenho da produção, como, por exemplo, o uso de inseticidas aplicados para tratamentos de tubérculos, sementes, granulados ou pulverizados no sulco de plantio. “Esse método de controle é frequentemente empregado nas áreas dessa cultura, apresentando excelentes resultados”, salienta.
A requeima (Phytophthora infestans) é a principal ameaça global para as plantações de batata devido à sua alta agressividade. Capaz de causar perda total da produção em poucos dias, afeta severamente a parte aérea das plantas, incluindo folhas, pecíolos, caules e, ocasionalmente, tubérculos. Os sinais da doença variam de acordo com as condições ambientais, como temperatura, umidade, intensidade luminosa e resistência do hospedeiro. Para um manejo eficaz, os agricultores devem adotar medidas integradas, como a aplicação sequencial de fungicidas de contato após a emergência e o uso posterior de produtos sistêmicos durante as fases de crescimento vegetativo e tuberização, visando prevenir patógenos resistentes.

“Cada vez mais os bataticultores, reconhecidos pela produção de diferentes cultivares, como Batata-Inglesa, Baroa, Batata-Doce, Bolinha, Asterix, Baraka e Yacon, estão tratando suas áreas de plantio com defensivos agrícolas para obter uma maior produtividade em seus cultivos e rentabilidade de seus negócios na demanda crescente da população por alimentos seguros e de boa qualidade”, destaca Kagi.
2023, Todos os direitos reservados
Faça o cadastro GRATUÍTO e tenha acesso a milhares de informações relevantes do Agronegócio, e entre na maior comunidade do Agropecuária do Brasil.
Usamos cookies para armazenar informações sobre como você usa o site para tornar sua experiência personalizada. Leia os nossos Termos de Uso e a Privacidade.

source
Fonte: Agrolink

Publicar comentário