×

Com problema para abastecer no Brasil, Lavrov usou avião da FAB para se reunir com Lula em Brasília

Com problema para abastecer no Brasil, Lavrov usou avião da FAB para se reunir com Lula em Brasília


‘Carona’ foi revelada pelo Valor. Diplomatas disseram à GloboNews que ‘empréstimo’ é comum; empresa teria citado risco de sanções dos EUA caso abastecesse aeronave russa. O ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, usou uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) para viajar nesta quinta-feira (22) do Rio de Janeiro para Brasília, onde se reuniu com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Lavrov veio ao Brasil em aeronave do governo russo – mas, segundo reportagem do Valor Econômico, não conseguiu usar o avião no trajeto Rio-Brasília porque havia dúvidas sobre a possibilidade de abastecer a aeronave em solo brasileiro.
Segundo o Valor, a empresa responsável pelo abastecimento no Aeroporto de Brasília temia ser alvo das sanções impostas pelos Estados Unidos à Rússia desde o início da invasão russa na Ucrânia, em fevereiro de 2022.
À GloboNews, a empresa apontada como “pivô” da dificuldade disse que não é a única autorizada a abastecer em Brasília.
Segundo a Inframerica, empresa que administra o aeroporto de Brasília, três empresas fornecem combustível às aeronaves no terminal brasiliense: Vibra, Shell e AirBP.
Lula recebe no Alvorada chanceler Russo, Sergey Lavrov
Uso da FAB é praxe
De acordo com diplomatas brasileiros, não há irregularidade no uso de voos da FAB para transportar autoridades estrangeiras que estejam no país.
O “empréstimo” dos aviões, segundo eles, é usual nas relações diplomáticas quando um chefe de Estado ou representante diplomático tem dificuldades de se locomover no país que está visitando.
Os diplomatas ouvidos pela GloboNews acrescentam, também, que isso já aconteceu no país outras vezes.
Lula se reuniu no Palácio da Alvorada com o chanceler da Rússia, Sergei Lavrov
Ricardo Stuckert/ PR
G20 e reunião com Lula
Lavrov chegou ao Brasil nesta semana para participar das agendas relacionadas ao G20, no Rio de Janeiro.
Houve, então, conversas entre integrantes dos governos brasileiro e russo para que o chanceler se dirigisse à capital do país para se encontrar com Lula – na véspera, o presidente havia se reunido com Antony Blinken, chefe da diplomacia dos Estados Unidos.
Segundo diplomatas brasileiros, foi oferecida aos diplomatas russos a opção de Lavrov se dirigir a Brasília com a aeronave do governo de Vladimir Putin e retornar ao Rio, onde poderia ser abastecida, mas essa alternativa foi rejeitada.
Diante disso, a alternativa encontrada foi oferecer ao chanceler russo a ida a Brasília e o retorno ao Rio em voos da FAB. Do Rio, Lavrov deve seguir para o Marrocos com a aeronave do governo russo.
Guerra Rússia e Ucrânia
Segundo a assessoria de Lula, no encontro desta quinta-feira, o presidente brasileiro e o chanceler russo discutiram diversos temas, entre os quais o G20 e a guerra entre Rússia e Ucrânia, que completa dois anos neste sábado (24).
De acordo com o Planalto, “Lavrov expôs as posições da Rússia em relação ao conflito na Ucrânia”.
“O presidente Lula reiterou a posição de que o Brasil continua disposto a colaborar com esforços em favor da paz”.
Lula tem defendido que os dois países cheguem a um consenso. Tem defendido também a criação de um “clube da paz”, formado por alguns países como China, Indonésia e índia, que possam intermediar as conversas.
O presidente brasileiro, ainda segundo a assessoria, informou que irá à Rússia em outubro deste ano para participar da cúpula do Brics.
source
Fonte: G1

Publicar comentário