×

Israel denuncia ao Conselho de Segurança que Irã intensificou envio de armas ao Hezbollah

Israel denuncia ao Conselho de Segurança que Irã intensificou envio de armas ao Hezbollah

Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.
O ministro das Relações Exteriores israelense, Israel Katz, enviou uma carta ao Conselho de Segurança das Nações Unidas para alertar que o Irã está intensificando o envio de armas para o grupo terrorista libanês Hezbollah através da Síria.
Segundo o documento, ao qual o jornal Jerusalem Post teve acesso, Katz enfatizou que isso vem ocorrendo desde o início da guerra na Faixa de Gaza e que Israel tem o “direito inerente” de “defender o seu território e os seus cidadãos”.
O chanceler destacou que esse envio de armas, que incluem componentes para sistemas de defesa aérea, drones e mísseis, viola resoluções do Conselho de Segurança da ONU.
“O Irã está fazendo isso por terra, utilizando a porosa fronteira sírio-libanesa, bem como por via aérea e marítima, em violação da Resolução 1701 do Conselho de Segurança”, disse Katz, que depois fez mais comentários numa postagem no X.
“O Irã é a cabeça da cobra. Não esperaremos muito mais tempo por uma solução diplomática no norte. Se as dramáticas informações de inteligência que revelamos ao Conselho de Segurança não gerarem mudanças, não hesitaremos em agir”, escreveu o chanceler.
O Hezbollah tem promovido ataques no norte de Israel em “solidariedade” ao Hamas, alvo israelense em Gaza devido aos ataques terroristas que realizou em outubro do ano passado e que deixaram 1,2 mil mortos. Em resposta, Israel também tem realizado ações contra o grupo terrorista xiita no sul do Líbano.
Máximo de 700 caracteres [0]
Apenas assinantes podem salvar para ler depois
Saiba mais em Minha Gazeta
Você salvou o conteúdo para ler depois
As notícias salvas ficam em Minha Gazeta na seção Conteúdos salvos. Leia quando quiser.
Encontre matérias e conteúdos da Gazeta do Povo
Carregando notificações
Aguarde…
Os recursos em Minha Gazeta são exclusivos para assinantes
Saiba mais sobre Minha Gazeta »

source
Fonte: Gazeta do Povo

Publicar comentário